Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
10 de Maio, 2016

Empresários da Saúde aproveitam-se da crise para prejudicar trabalhadores

Trabalhadores e trabalhadores da Saúde - dos segmentos filantrópicos e privados, estão em plena discussão do dissídio coletivo. Entretanto, apesar das diversas tentativas de negociação com a classe patronal, até agora não houve nenhum avanço nas discussões. A categoria reivindica a inflação do período mais 3% de aumento real. 
Empresários do setor de saúde de Caxias do Sul e região, bem como sua entidade de classe (o sindicato patronal), negam-se a conceder o reajuste salarial digno para os profissionais da categoria. Representantes do setor privado oferecem 3,5% parcelados em três vezes. E o setor filantrópico propôs REAJUSTE ZERO, quando a inflação do período se aproxima dos 10%.
A situação é de desrespeito e humilhação aos trabalhadores, visto que os patrões não admitem discutir nem mesmo o percentual da inflação do período para reajustar os salários. Por isso, é o momento de mobilização total dos profissionais da categoria no sentido de unir forças para reivindicar um reajuste digno para todos.

 

VOLTAR PARA LISTA DE Banner Notícias