Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
27 de Outubro, 2016

Movimento sindical lota auditório para debater PEC 241

O movimento sindical da Serra Gaúcha reuniu 40 sindicatos na tarde desta quarta-feira (26), em Caxias do Sul, para discutir a PEC 241 - do governo Temer, considerada a PEC da maldade porque retira direitos dos trabalhadores e corta investimentos em áreas essenciais como saúde e educação. Participaram do encontro como palestrantes o senador Paulo Paim (PT), o advogado Daisson Portanova e o vice-presidente da CTB, Nivaldo Santana.

Para Nivaldo Santana, o Brasil está vivendo um clima de terrorismo político. A aprovação recente da PEC 241 na Câmara Federal demonstra um estado de exceção  e contra os direitos dos trabalhadores. “A aprovação da PEC 241, e de outras pautas que tramitam no congresso, mostra que o atual governo, além de procurar derrotar a democracia em nosso país, também quer acabar com a Constituição de 1988”, afirmou o dirigente da CTB.

O senador Paulo Paim lembrou que a aprovação da PEC 241 significará o corte de investimentos no país por 20 anos. Deu exemplos de como ficaria o orçamento em áreas importantes caso o projeto fosse aprovado neste ano. “O orçamento da saúde seria de 65 bilhões, e não de 102 bilhões. O investimento na educação de 31 bilhões, em vez de 103 bilhões”, comparou.  

Após as falas dos convidados, cerca de 800 pessoas, entre sindicalistas e trabalhadores, fizeram uma caminhada que iniciou na rua Marechal Floriano até a praça Dante Alighieri.  

 

VOLTAR PARA LISTA DE Banner Notícias