Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
06 de Julho, 2016

No Roda Viva, historiador Leandro Karnal desmonta o Escola Sem Partido

O historiador e professor da Unicamp Leandro Karnal precisou de pouco mais de um minuto em entrevista no Roda Viva para expor a hipocrisia e a incoerência do projeto Escola Sem Partido, que pretende impedir os professores de todo o país de ensinarem conforme a própria consciência. O documento é patrocinado por partidos políticos como o DEM, o PSC e o PSDB.

 

O professor, que também é comentarista da TV Cultura, expressou com todas as letras o significado do projeto. Para Karnal, o projeto é a expressão máxima da ignorância humana. “É uma asneira sem tamanho, uma bobagem conservadora, de gente que não é formada na área e que decide ter uma ideia absurda, que é substituir o que eles imaginam que seja uma ideologia por outra ideologia…É uma crença fantasiosa de uma direita delirante e absurdamente estúpida de que a escola forme a cabeça das pessoas e que esses jovens saem líderes sindicais. Os jovens têm sua própria opinião. Os jovens não são massa de manobra…. Toda a opinião é política, inclusive a Escola Sem Partido…. A demonização da política é a pior herança da ditadura militar, que além de matar seres humanos, ainda provocou na educação um dano que vai se arrastar por mais algumas décadas”, disse.

 

Em nível nacional, um dos principais expoentes do projeto é o deputado Izalci Lucas (PSDB-DF). Ou seja, a estultice começa com um partido propondo um projeto de uma Escola Sem Partido. Outro deputado do PSDB, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) é autor do PL 1411/2015, que tipifica e estabelece punições para o crime de “assédio ideológico”. O deputado João Campos de Araújo (PSDB-GO) compara a discussão política na escola ao assédio sexual.

 

VOLTAR PARA LISTA DE Banner Notícias