Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
16 de Janeiro, 2020

Pesquisa mostra que produção industrial recua em 11 locais e crise no setor é crônica

Após pesquisa que, na semana passada, mostrou retração da indústria brasileira de 1,2% em novembro de 2019, novos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que o setor recuou em 11 de 15 locais no mesmo mês. Os números constam da Pesquisa Industrial Regional Mensal. Principal parque industrial do país, com 34% do total da indústria nacional, São Paulo registrou sua maior queda (- 2,6%) desde setembro de 2018 (-3,1%). A pesquisa foi divulgada nesta terça-feira (14).

Quedas significativas, maiores do que o índice de recuo nacional, também ocorreram no Paraná (-8,0%), Minas Gerais (-3,4%), Bahia (-3,5%), Espírito Santo (-4,9%), Pernambuco (-4,1%), Goiás (-2,1%), Pará (-1,8%), Rio Grande do Sul (-1,5%). Na Região Nordeste o índice foi de -1,0% e em Santa Catarina, de -0,5%.

Em relação ao estado de São Paulo, o recuo é atribuído “à influência negativa do setor de alimentos, principalmente o açúcar, compensando a alta inesperada do mês anterior”, segundo o analista responsável pela pesquisa, Bernardo Almeida. “Outro fator que afetou a produção industrial paulista foi a redução da produção do setor de veículos automotores, especialmente automóveis, devido ao período de férias coletivas, após a antecipação de produção em outubro.”

Já a importante queda da produção industrial do Paraná se deve à redução na produção de derivados de petróleo (refino) e na produção de veículos automotores, segundo o IBGE.  De acordo com o estudo, dos 15 locais pesquisados, apenas Rio de Janeiro (3,7%), Ceará (3,4%) e Mato Grosso (2,7%) registraram avanços, enquanto o Amazonas se manteve estável (0,0%).

Fonte: Rede Brasil de Fato

VOLTAR PARA LISTA DE Banner Notícias