Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
19 de Abril, 2017

Por falta de quórum votação do piso regional é adiada

 Por falta de quórum, a votação prevista para hoje do projeto de lei (PL 9 2017) do governo do Estado, que reajusta, retroativamente a fevereiro último, os pisos salariais gaúchos, acabou sendo adiada para a próxima terça-feira (25). A proposta chegou a ser colocada em discussão e recebeu duas emendas, mas uma verificação de quórum interrompeu seu encaminhamento, quando já haviam se utilizado da tribuna os deputados Tarcísio Zimmermann (PT), Nelsinho Metalúrgico (PT), Enio Bacci (PDT), Elton Weber (PSB) e Jeferson Fernandes (PT), que destacaram a a importância do piso aos gaúchos, mas criticaram o governo pela majoração dos salários em índices abaixo da inflação e aquém das necessidades dos trabalhadores.
Também defenderam a aprovação de emenda de autoria dos deputados Elton Weber (PSB), Álvaro Boésio (PMDB) e Stela Farias (PT), que pretende elevar os valores iniciais previstos pelo governo em cerca de R$ 18 a cada categoria, atendendo a reivindicações das centrais sindicais.

Contratações emergenciais
No início da Ordem do Dia, os parlamentares aprovaram o PL 23 2017, do Executivo, prorrogando, por mais um ano, parte da contratação emergencial e temporária autorizada por lei de 2013, e já prorrogada parcialmente em 4 de janeiro de 2016, de 40 Especialistas Rodoviários e de dez Técnicos Rodoviários, além de autorizar a contratação de três servidores para exercerem funções de Especialista Rodoviário – Ciências Jurídicas e Sociais, junto ao Daer. A proposta recebeu 49 votos favoráveis e nenhum contrário.

Durante a apreciação da matéria, utilizaram a tribuna os deputados Enio Bacci (PDT), Valdeci Oliveira (PT), Adão Villaverde (PT) e Pedro Ruas (PSol), que defenderam a necessidade de o governo realizar concursos públicos. O deputado Marcel van Hattem (PP) manifestou-se favoravelmente ao projeto e contrário a uma emenda da deputada Stela Farias (PT), não aprovada, que condicionava a aprovação de nova prorrogação, após o término da hoje aprovada, à prévia publicação de edital para a realização de concurso público. A emenda foi prejudicada em razão da aprovação de requerimento de preferência do líder do governo, deputado Gabriel Souza (PMDB), para a votação apenas do texto do projeto. Protestaram contra essa prejudicialidade e pela falta de concursos públicos para o Estado, a deputada Stela Farias e o deputado Pedro Ruas.

Também foi aprovado, com 46 votos favoráveis e um contrário, o PL 26 2017, que autoriza a contratação emergencial, por um ano, de 50 cargos na Companhia Estadual de Silos e Armazéns – Cesa.

 Fonte: Sul 21 e AL/RS

 

VOLTAR PARA LISTA DE Banner Notícias