Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
16 de Dezembro, 2015

RS tem primeiro caso de microcefalia pelo zika vírus confirmado

 A Secretaria Estadual de Saúde confirmou, nesta terça-feira (15), o primeiro caso de microcefalia no Estado. A doença, relacionada à infecção pelo zika vírus, que é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, foi detectada em um bebê hoje com quatro meses. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde, em janeiro deste ano, a gestante, de Esteio, viajou para Pernambuco, onde teria sido contaminada. Trata-se, portanto, de um caso importado. Logo depois do nascimento da criança foi detectada a microcefalia, que é a má-formação do cérebro, quando começaram a serem investigadas as causas. Rubéola e todas as outras hipóteses acabaram descartadas.

Outros três casos suspeitos de zika vírus foram notificados no Rio Grande do Sul, porém, segundo a Secretaria de Saúde, não se confirmaram. Nesta terça-feira (15), o Ministério da Saúde atualizou o número de casos de microcefalia relacionados ao vírus. De acordo com o novo boletim, foram registrados 2.401 casos da doença e 29 óbitos, até 12 de dezembro. Eles estão distribuídos em 549 municípios de 20 Estados.

Os dados divulgados detalham, pela primeira vez, os primeiros casos confirmados e descartados. Do total de suspeitos notificados, foram confirmados 134 e descartados 102. Continuam em investigação 2.165 casos. Foi confirmado um óbito e descartados dois. Permanecem em investigação 26 mortes.

A investigação dos casos de microcefalia relacionados ao vírus zika é feito em conjunto com gestores de Saúde de estados e municípios. O novo boletim traz ainda seis novos Estados. Além do Rio Grande do Sul, constam Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, e São Paulo, que notificaram casos suspeitos. Equipes técnicas de investigação de campo do Ministério da Saúde estão trabalhando nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Sergipe e Ceará.

 FONTE: SUL 21 E MINISTÉRIO DA SAÚDE

VOLTAR PARA LISTA DE Banner Notícias