Sindisaude
54 3221.7453
54 9635.0765
08 de Novembro, 2016

Audiência pública esclarece mais de 200 profissionais da Serra

 Audiência pública convocada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em Caxias do Sul reuniu, na tarde desta sexta-feira (4/11), 210 técnicos e engenheiros de segurança, presidentes e vices das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAs) de empresas de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. O objetivo foi o de discutir o quadro e a evolução da saúde e da segurança no trabalho das indústrias da construção civil e do mobiliário, bem como responsabilidade civil e criminal desses profissionais. A reunião teve duas horas de duração e contou, também, com a participação de empresários, fisioterapeutas e médicos. Foi realizada no auditório do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves. O Sitracom BG também ajudou na organização do encontro, junto com o Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e a Associação das Empresas de Construção Civil da Região dos Vinhedos (Ascon Vinhedos). A audiência integrou as ações do Comitê Permanente Microrregional Sobre Condições e Meio Ambiente na Indústria da Construção Civil na Região Nordeste do Rio Grande do Sul (CPMR-Nordeste).

Na abertura da audiência, o coordenador estadual da Coordenadoria de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat) do MPT, procurador do Trabalho Ricardo Garcia(lotado no MPT em Caxias do Sul, unidade com abrangência sobre Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa), se dirigiu ao público, informando que o objetivo era discutir o papel dos profissionais na atividade de saúde e de segurança nas empresas. Alertou que "a responsabilidade para garantir ambiente saudável e seguro é da empresa, é inafastável e não pode ser transferida para o empregado. E como agentes da empresa, para executar essas tarefas, existem o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) e a CIPA. O nosso objetivo é a sensibilização dos técnicos de segurança e das CIPAs para as consequências que podem advir-lhes, caso não cumpram o seu papel de promover saúde e segurança em favor dos trabalhadores".

CPMR-Nordeste

     O CPMR, instituído em setembro de 2007, é uma entidade colegiada composta por três bancadas: governo, empregadores e empregados. Os atuais representantes das bancadas no CPMR são auditores-fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego em exercício na Gerência Regional do Trabalho em Caxias do Sul (Governo Federal) e representantes dos seguintes sindicatos: Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Caxias do Sul, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Flores da Cunha, Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho de Caxias do Sul (empregados) e Sindicato da Indústria da Construção Civil de Caxias do Sul (empregadores). Em 2016, a CPMR-Nordeste está sob a coordenação do Sindicato dos Trabalhadores de Caxias do Sul.

Com informações do MPT RS

VOLTAR PARA LISTA DE Notícias Destaque